Uncategorized

A cama Montessori e o sono do bebê

Atualmente, muitas famílias tem dúvidas sobre que tipo de móvel usar para o bebê dormir: berço ou cama Montessori? O método Montessoriano veio para ficar e conquistou muitas famílias, mas as dúvidas sobre a cama são inúmeras. A cama Montessori é indicada para bebês? Se não é, a partir de que idade é indicado a criança dormir na cama Montessori? Quais os cuidados que os pais devem tomar na hora de optar por uma cama Montessori?

Essas e outras dúvidas são respondidas abaixo pela nossa colunista Marcia Hobarcio, especialista em sono materno-infantil. Marcia ainda explica o que é o método Montessori e compartilha algumas dicas sobre a cama Montessori e o sono do bebê.

A cama Montessori e o sono do bebê

Mães, o assunto hoje é a cama montessoriana. No passado ninguém tinha dúvida que o bercinho era o lugar mais apropriado para o bebê dormir. Mas hoje em dia com tantas opções, os pais se questionam se a escolha do berço é mesmo o melhor para seu bebê. Então, hoje vamos comparar o berço com uma dessas opções, que é a caminha Montessoriana e esclarecer algumas dúvidas. Para começar, vamos explicar o que é educação montessoriana.

O que é o método Montessori

Segundo a Wikipedia, o Método Montessori é “o resultado de pesquisas científicas desenvolvidas pela médica e pedagoga Maria Montessori. É caracterizado por uma ênfase na autonomia, liberdade com limites e respeito pelo desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológicas da criança.”

De acordo com sua criadora, o ponto mais importante do método é, não tanto seu material ou sua prática, mas a possibilidade criada pela utilização deste. Ou seja, libertar a verdadeira natureza do indivíduo, para que a educação se desenvolva com base na evolução da criança.

Os princípios da educação montessoriana se aplicam a todos os ambientes onde a criança está. Portanto, os pais criam um quarto que possa encorajar a independência, colocando tudo ao alcance da criança, numa altura onde ela possa pegar. Isso inclui os móveis do quarto, suas roupas, seus brinquedos, livros e áreas de brincadeira.

Cama Montessori

A cama da criança não fica de fora, e também fica baixinha, no chão. Colocando a cama no chão, os pais estão aplicando os princípios da liberdade de movimento. Portanto, promovendo assim a independência e o empoderamento da criança. É importante lembrar, no entanto, que uma cama no chão significa que a criança estará livre para levantar quando quiser. E isso pode impactar a qualidade de sono! Principalmente, se a criança ainda não tem o desenvolvimento cognitivo para lembrar as regras de ficar na cama a noite sem levantar.

Um estudo feito no hospital da Philadelphia, na Pennsylvania, mostrou que o sono de crianças em berços estava associado com menos despertares à noite, uma hora de dormir mais tranquila e períodos de sono mais longos. Foram coletadas informações de 1.983 crianças entre 18-36 meses, morando na Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos. A pesquisa mostrou também que a porcentagem de crianças em berço vai diminuindo com o a idade. Dormiam em berço 63% das crianças de 18-24 meses, 34% das crianças de 24-30 meses, e somente 13% das crianças de 30-36 meses.

Leia também: como montar um quarto Montessoriano

“Adultos veem os berços como uma gaiola, mas não é como as crianças os veem”, diz Lisa Meltzer, uma psicóloga infantil do National Jewish Health em Denver, no Colorado. Crianças gostam de espaços pequenos, onde eles se sentem seguros e confortáveis. Se você prestar atenção numa criança brincando, perceberá que ela gosta de brincar debaixo de mesas ou dentro de caixas.

Na conclusão do estudo, os pesquisadores disseram que uma criança acima de 3 anos entende melhor o conceito de ficar na cama à noite.

Nós sabemos que isso não é escolha para alguns pais. Algumas crianças desde muito cedo já conseguem pular do berço! Neste caso, o mais seguro é colocar a criança numa cama.

Mas então, a cama montessoriana é a melhor opção?

Veja algumas considerações muito importantes antes de optar por uma cama montessoriana:

  • Se seu filho demonstra ser muito persistente e energético, você deve considerar que ele pode querer levantar muitas vezes e não querer voltar para a cama sem que você tenha que vir colocá-lo de volta várias vezes. Portanto, é mesmo melhor esperar até que ele esteja amadurecido o suficiente para entender a regrinhas da hora de dormir.
  • Se ele já tem problemas de sono no berço, você deve resolvê-los antes de trocar do berço para a cama montessoriana. Isso para que os problemas não piorem com a liberdade de ir e vir.

    Leia também: decoração infantil para quarto Montessoriano

  • Segurança: Esse é um fator fundamental. Fique na posição de engatinhar e vasculhe o quarto todo primeiro. Isso deve ser feito para que você possa ver o quarto da perspectiva da criança. Procurando onde ele pode se machucar. Os móveis devem ser da altura da criança e de preferência aparafusados na parede. Cordões de cortinas não  podem estar acessíveis; o quarto deve ser bem ventilado para evitar super aquecimento; entradas para tomadas devem estar cobertas; gavetas de cômodas e armários devem ter um dispositivo de segurança para que não machuque se a criança tentar abrir;  não deve haver quinas que possam machucar a criança.
  • E não se esqueça: Se o quarto é montessoriano mas a casa não, você precisa limitar a saída da criança do quarto! Isso para que ela não levante à noite e fique andando pela casa. Como fazer isso? Uma boa ideia é a colocação de um portão na porta do quarto. Embora colocar o portão possa parecer contrário à ideia do método, você não pode esquecer que a criança pode acordar e sair do quarto enquanto você dorme. Sendo assim, é melhor não jogar com a sorte. Se você não gosta dos portões tradicionais, uma opção muito interessante é o portão de pano. Veja como fazer você mesma um portão assim AQUI.

Leia também: quarto Montessoriano para bebês (soluções para eles não rolarem para fora da cama)

Antes de decidir o tipo de cama, seja ela montessoriana ou cama normal, pense se o seu filho está pronto para a transição.  Segundo a pesquisa acima e segundo a opinião de vários especialistas de sono, inclusive a minha, é que se a criança não pula e não pode se machucar caindo do berço, o melhor é esperar os 3 anos de idade. Isso porque, nessa idade, você vai poder explicar onde as crianças maiores dormem e as novas regrinhas da casa para ele dormir. Você pode, inclusive, fazer junto com ele um cartaz mostrando os passos que devem ser seguidos na hora da rotina do sono e afixar na parede do quarto ele para lembrá-lo. Assim, a transição deve ficar mais fácil para todo mundo.

Até o mês que vem!

Se você gostou desse post, poderá gostar também desse vídeo sobre onde o bebê deve dormir:

Tunadosnet
MimoKids
Portal Dicas