Uncategorized

Como a consistência da comida afeta o desenvolvimento oral do bebê

Você sabia que a consistência da comida afeta o desenvolvimento oral do bebê? Exatamente, a consistência dos alimentos é muito importante no desenvolvimento infantil. Oferecer, por exemplo, alimentos pastosos durante um longo período pode atrasar o desenvolvimento da fala das crianças.

Nesse post, a nossa colunista, Dra. Raquel Luzardo, fonoaudióloga, explica como a consistência da comida afeta o desenvolvimento oral do bebê. E ainda nos explica muito sobre essa fase da introdução alimentar.

Alimentação: como a consistência da comida afeta o desenvolvimento oral do bebê

Quando chega a fase da introdução alimentar do bebê, muitas mamães focam suas preocupações no valor nutricional de cada alimento. É comum que os pais procurem por comidas saudáveis, preferindo os vegetais e frutas, o que é fundamental, é claro. Mas nem sempre a consistência com o que a criança consumirá o alimento é uma preocupação.

Desde seu nascimento, com a amamentação, a criança já está preparando os órgãos responsáveis pela fala, como língua, lábios e bochechas, exercitando as estruturas envolvidas no crescimento ósseo como a ATM (articulação têmporo-mandibular) e a coordenação da sucção com a respiração e a deglutição. Vale lembrar também que o vínculo com a mãe é um fator fundamental para a comunicação, pois vai possibilitando, gradativamente, o contato, a troca e a inclusão do outro.

Leia também: língua presa pode prejudicar a amamentação

A consistência dos alimentos é muito importante no desenvolvimento dos órgãos fonoarticulatórios (lábios, língua, bochechas, palato, dentes). Os alimentos muito molinhos, que não exigem mastigação, acabam não estimulando o exercício dessas estruturas. E no caso das crianças menores, que ainda não têm dentinhos, não tem problema, já que a gengiva faz o papel deles.

Por isso, a dica é evitar ao máximo passar os mantimentos pelo liquidificador e dar preferência às peneiras. Pode-se começar com uma mais fina para os bebês menores em fase de introdução alimentar e depois passar para uma maior ou usar o próprio garfo para que proporcione à criança o contato com a textura de cada mantimento.

Quanto ao uso das mamadeiras, se você achar que está na hora de aumentar o furo do bico, talvez seja melhor procurar por um bico de transição, que além de auxiliar a criança a se alimentar melhor, não afetará seu desenvolvimento. No mercado existem vários tipos e modelos que permitirão ao seu filho movimentos coordenados de lábio, língua, bochecha e mandíbula.

Lembre-se que a alimentação do seu filho pode ser também um momento prazeroso e de muitas descobertas!

CONHEÇA MEU LIVRO: “GRÁVIDA E PRÁTICA – UM GUIA SEM RODEIOS PARA A MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM”:

PARA COMPRAR O LIVRO, CLIQUE:

Amazon: https://amzn.to/2S6NI8P
Livraria da Travessa: http://bit.ly/2PMLj10
Venda online com entrega em todo o Brasil

Tunadosnet
MimoKids
Portal Dicas